Século XIX

A Herdade da Torre pertencia ao restrito núcleo das propriedades inscritas no Cadastro Geral das Capelas Nacionais, distinção que apenas estava ao alcance de terrenos privilegiados e cujos instituidores foram na maioria dos casos elementos da nobreza ou da alta burguesia que se encontravam muito próximos do rei . Se a isto juntarmos o facto da Torre contar com uma enorme extensão de terreno cultivável, fruto de uma excelente qualidade dos seus solos, rapidamente chegaremos à conclusão de que esta propriedade seria alvo de grande cobiça por parte dos grandes lavradores da região.