1880

Como não poderia deixar de ser, também na Herdade da Torre a produção vitivinícola se intensifica, especialmente sob a tutela do ilustríssimo proprietário Eduardo José Rosado Barrancos, um dos mais respeitados e poderosos lavradores da sua geração. Nas suas adegas passam a ser produzidos milhares de litros de vinho e seus derivados, cuja qualidade e sabor são imediatamente apreciados por forasteiros oriundos dos concelhos circunvizinhos, que num ápice, se tornam nos principais compradores.